Operação da PF mira criminosos que fraudavam benefícios do INSS

Um grupo criminoso especializado em fraudar benefícios da Previdência Social em Minas Gerais foi alvo da Operação Dupla Face, da Polícia Federal (PF). A ação é realizada em conjunto com a Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista, do Ministério do Trabalho e Previdência.

Policiais federais cumpriram hoje (23) quatro mandados de busca e apreensão, nos municípios mineiros de Vespasiano, Ribeirão das Neves e Itambé do Mato Dentro. As ordens judiciais foram expedidas pela 4ª Vara Federal de Belo Horizonte.

As investigações revelaram que o modus operandi dos criminosos consistia em falsificar certidões de nascimento, documentos de identidade e comprovantes de residência, criando beneficiários fictícios.

As fraudes envolveram a concessão de, pelo menos, 16 benefícios, tais como o de amparo ao idoso de baixa renda, pensão por morte, auxílio-doença, aposentadoria por invalidez e aposentadoria por idade. O prejuízo causado ao erário é superior a R$ 2,7 milhões, segundo a PF.

O nome Dupla Face é uma alusão ao modus operandi dos criminosos, pois, em algumas das fraudes, constatou-se que os benefícios foram fraudados duas vezes – um benefício fraudado, que havia sido suspenso por falta de prova de vida, chegou a ser reativado, com a inserção de novos documentos falsos, com a fotografia de outra pessoa.

Fonte: Agencia Brasil

JeanCarlos

  • https://ssl.studiorenascer.com:7124
  • Serrote FM